Quanto a isso de amor, eu sou estranha.
Não consigo ver amor como algo tão banal a ponto de dizer “estou sofrendo por amor”, acredito sim que amor existe, acredito ainda que não apenas uma vez na vida, e acredito mais que não só em sentido passional. Ora, porque o amor não pode ser colorido?
Eu acredito em amor fraterno, acredito em amor materno/paterno, acredito em amor platônico e também em amor próprio. Porque para amarmos alguém precisamos aniquilar o que somos em função do outro? Isso não é amor, é burrice.

O amor verdadeiro, tendo a origem que tiver (mãe, pai, cachorro, Beatles, Messi), não negligencia, muito menos te obriga a deixar de ser quem é. Ele reconsidera! Sim, o amor verdadeiro ama assim, sem mudar. Afinal, se mudarmos a cada pessoa que amarmos, deixaríamos de ser alguém para quem nos ama sendo assim como somos. Portanto, é ilógico e não faz sentido!
O que acontece é que só o que eu vejo é isso: “meu amor, porque você me deixou” – “eu só sei sofrer por você” – “oh, como eu estou apaixonado(a)”. Nisso aí, eu só vejo gente desmerecendo o amor e comparando ele com paixão. Tá errado isso!
Sinto muito, meus caros, mas isso não se trata de amor. Amor, com certeza desperta altruísmo. Temos vontade de tudo por aquele ser que amamos (e repito, não precisa ser só um garoto ou garota, pode ser a mãe e o pai SIM!), mas altruísmo não quer dizer burrice. Nunca, deveríamos nos vender por outro alguém, o amor próprio necessita vir antes de qualquer outro amor!
John Lennon costumava dizer que All you need is love. E acho que ele não quis dizer que precisava ser conjugal, ou que precisava vir de outra pessoa. Por que o amor não pode vir de você mesmo? Por que amar você não pode ser mais importante do que amar outrem?
Para mim, alguém que trolla a si próprio por outro é no mínimo burro, ou de repente patético. Não, eu não vejo assim! Se o amor é generoso como Cristo pregou, porque não somos generosos com nós mesmos?
Sério, às vezes isso se assemelha a putice.


Não, é verdade mesmo.
Amor não é apenas conjugal, casal, homem, mulher, beijo, abraço, carinho, apego, separações e etc. Pow, amor é família, é Deus, é sagrado, (para quem não acredita em Deus, eles amam a ciência, portanto é o que eu digo).
O que quero dizer, com toda a franqueza, é que amor não é uma aprendizagem teórica. E que é legal você sentir isso pelo seu namorado, mas também pela sua mãe, pela sua banda favorita, pelo seu cachorro… sacas?
Não confundam o amor com paixonite, POR FAVOR, assemelhem o amor com Philia (saiba o que é aqui), aí sim vamos estar falando a mesma língua.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Bonjour!
Que felicidade em te ver por aqui :) Só não seja homofóbico, racista, machista ou preconceituoso. Seja amável, e eu irei te amar também. Deixe o endereço de seu site para que eu possa retribuir a visita. Au revoir ~